João Pessoa
Feed de Notícias

Abertura do Salão de Artesanato marca lançamento do Projeto Moda PAP, nesta sexta-feira

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 - 12:25 - Fotos:  Walter Rafael

Um novo projeto do Governo do Estado vai ser lançado na abertura da 23ª edição do Salão de Artesanato Paraibano, que acontece nesta sexta-feira (15), às 19h. O Projeto Moda PAP é a mais nova proposta do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), que visa dar mais visibilidade à moda produzida no estado, com incentivo aos desfiles, produções e capacitação de artesãos.

A solenidade de abertura da edição 2016 do Salão de Artesanato vai contar com a presença da gestora do Programa de Artesanato Paraibano (PAP), Lu Maia, e terá, entre outras atrações, desfile de roupas e acessórios e exibição de documentário sobre a tipologia homenageada, o algodão colorido.

Em 2015, o público visitante foi de cerca de 100 mil pessoas e foram vendidos aproximadamente 45 mil produtos, somando mais de R$ 1 milhão em arrecadação, na edição que durou 30 dias. Este ano, a edição será menor, com 17 dias de evento. “Por isso, nossa expectativa é de público em torno de 50 mil pessoas e entre R$ 500 mil e 800 mil em vendas. É um número otimista, apesar da edição ser menor, é um período muito propício para o turismo, o local é central para o público paraibano e teremos o incentivo do transporte oferecido”, comentou Lu Maia.

Edição 2016 – A 23ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba acontece de 15 a 31 de janeiro no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, das 14h às 21h. O tema do evento será “O algodão colorido é nosso” e terá a participação de cerca de 400 artesãos e, ao todo, dois mil envolvidos na produção. O número considera a produção de associações, cooperativas, grupos e indivíduos de mais de 70 cidades paraibanas. A sinalização dos estandes estará descrita por mesorregião: Agreste, Sertão, Zona da Mata e Borborema.

O público será recebido com uma decoração específica com a temática algodão colorido, tendo ilha de descanso ampliada, atendendo uma reivindicação dos visitantes, em especial dos idosos. Sobre as novidades da estrutura, Lu Maia comentou: “A decoração será feita pelo arquiteto e designer Sérgio Matos, que desenvolveu luminárias exclusivas para o Salão. Toda a decoração estará de acordo com o tema algodão colorido, traremos um painel com um pouco da história da tipologia. As nossas prioridades são atender aos nossos artesãos e ao público em geral de maneira respeitosa em relação a tudo que envolve o bem estar de todos”, contou Lu.

Além do algodão colorido, as tipologias presentes serão: madeira, metal, osso, arte indígena, brinquedos poupares, couro, barro, tecelagem, habilidades manuais, fios (crochê, labirinto, renda renascença, macramê, fuxico, bordado, batik, etc.), pedra, escama de peixe, cordel, xilogravura, gastronomia.

Em parceria com o Governo do Estado, este ano, mais uma vez o Sebrae realiza palestras e capacitação para os profissionais e artesãos envolvidos. No final de 2015, o Sebrae e o Governo do Estado promoveram cursos ministrados pelo designer Romero Sousa para os artesãos que trabalham com o algodão colorido.

Uma das novidades desta edição será o Troféu PAP, que irá selecionar entre 30 e 40 obras dos artesãos participantes e que serão escolhidas pelo público, por meio de computadores localizados no Salão. Os três primeiros colocados serão premiados. Outro diferencial deste ano será o transporte gratuito saindo de alguns hotéis da orla e pontos turísticos, com destino ao Espaço Cultural. Haverá vans e micro-ônibus que farão o percurso em intervalos de uma hora.

Projeto Moda PAP – A gestora do PAP explica que o projeto pretende utilizar os potenciais dos artesãos que confeccionam roupas com diversas técnicas: crochê, renda renascença, macramê, labirinto e algodão colorido. “Estivemos nas passarelas da São Paulo Fashion Week e na Fashion Rio, com algodão colorido, com a renda renascença e com o Macramê. Brevemente, o nosso algodão estará no maior Salão de Moda do Mundo, em Paris, no Premier Vision Excepcion, através da única empresa paraibana, selecionada, a Natural Cotton Collor”, relatou Lu Maia.

Romero Sousa é o principal estilista à frente desta nova proposta no Programa de Artesanato Paraibano, trabalhando em parceria com mais de 40 artesãos que produzem diversas tipologias. Atualmente, desenvolve um trabalho junto às artesãs do Cariri paraibano. Já trabalhou com diversos materiais, incluindo renda renascença e algodão colorido paraibanos. Reside em João Pessoa e é formado em Licenciatura plena em Artes pela Universidade Federal da Paraíba, com especialização em Moda na Área de Estilismo e modelagem de Artefatos em Couro. É professor concursado de Artes do Estado da Paraíba e trabalhou no período de cinco anos na ONG Escola Piollin, onde desenvolveu trabalhos na Oficina de Moda com crianças e adolescentes em situação de risco social.

Como figurinista e cenógrafo assinou vários espetáculos para teatro, dança e cinema. Em 2007, foi convidado a expor na semana prêt-à-porter de Paris, onde apresentou a coleção verão 2008 de acessórios em algodão colorido natural. Desde 2011, a convite da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), expõe sua criação de estampas com caráter regional na Première Vision Pluriel, dentro do setor Índigo nas edições de Paris e Nova York.