João Pessoa
Feed de Notícias

Abastecimento d’água vai atender sete municípios do Cariri paraibano

segunda-feira, 7 de junho de 2010 - 15:26 - Fotos: 
O governador José Maranhão inaugura, nesta terça-feira (8), a partir das 10h, do primeiro trecho da 2ª Etapa do Sistema Adutor do Congo, que propiciará o abastecimento de água seguro e digno para as sedes municipais de Prata, Ouro Velho e Amparo, na região do Cariri da Paraíba. A fonte de água para o sistema será o Açude Cordeiro, 70 milhões de m3, localizado no município do Congo. Desde o açude até a cidade de Amparo, a mais distante a ser beneficiada com o trecho a ser inaugurado, a água percorrerá cerca de 100 km em tubulação passando pela cidade de Sumé, onde será tratada para distribuição nas demais cidades abastecidas pelo sistema adutor.

O secretário estadual do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia, Francisco Jácome Sarmento, lembrou tratar-se de um sistema adutor projetado no âmbito do Plano das Águas e cuja 1ª etapa foi praticamente – na íntegra – executada pelo segundo governo Maranhão. “A adutora vem restabelecer o equilíbrio hídrico de uma das regiões nordestinas mais carentes de água: o Cariri Paraibano. O adiantamento da conclusão desta 2ª etapa amplia esse benefício para mais sete municípios, atendendo a uma população projetada de 36.075 habitantes”, destacou o secretário Sarmento.
 
Adutora resgatada das gavetas

Sarmento lembrou ainda a luta do governador José Maranhão para salvar os recursos financeiros da adutora, inicialmente prevista para ser financiada no âmbito do programa Proágua do Banco Mundial como se deu a implantação da 1ª etapa. “Concernente ao resgate do empreendimento, enfatize-se que a mudança política ocorrida em fevereiro de 2009, mais precisamente a ausência de transição governamental que a caracterizou, impediu que a nova equipe de governo tomasse conhecimento do estágio de negociação institucional (Governo do Estado – Governo Federal) no qual se encontrava o convênio para a execução da obra”, enfatizou o secretário.

Ele declarou que todos os procedimentos atinentes à relação institucional junto ao Governo Federal que levariam ao início efetivo da execução da obra haviam sido praticamente abandonados durante o processo de cassação do governo anterior. “A documentação foi pouco a pouco sendo descoberta nas gavetas da secretaria”, completou.

Segundo Sarmento, a situação encontrada foi caótica e já não era mais possível obter os recursos para implantação da obra através do Banco Mundial. Contatos realizados com o Ministério da Integração Nacional supriram as deficiências de informações e, apesar do exíguo espaço de tempo, o novo Governo do Estado tomou todas as providências (licitações de bens, de acompanhamento técnico das obras, preparação de cronogramas, justificativas técnicas, etc.) – quase todas com prazos expirados – para cumprimento dos requisitos necessários e conseguiu garantir a inserção do projeto no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. O investimento total previsto é da ordem de 23 milhões de reais.

As obras da 2ª etapa prosseguem em ritmo acelerado e toda a parte de implantação de tubulações destinadas aos municípios de Gurjão, Livramento, Parari e São José dos Cordeiros já se encontra concluída.

Uma 3ª Etapa do Sistema Adutor do Congo está prevista para ser incluída no PAC 2, recentemente lançado pelo Governo Federal. “O governo do Estado vem trabalhando arduamente para maximizar a participação da Paraíba no PAC 2, para que não ocorra o mesmo que aconteceu no PAC 1 em 2007, quando o nosso Estado foi um dos menos aquinhoados em função de não dispor de projetos.”, disse Sarmento.

Com a conclusão das três etapas do Sistema Adutor do Congo, fica praticamente completo o suprimento de água das sedes municipais do Cariri Ocidental, uma conquista que teve início com o Plano das Águas e finalmente vislumbra conclusão com o mesmo governador que idealizou e construiu a maior parte do empreendimento.

Da Assessoria de Imprensa da SEMARH