Fale Conosco

31 de julho de 2009

A Suplan aguarda a liberação de recursos para conclusão dos novos serviços do Restaurante



As obras de construção do restaurante popular no município de Santa Rita estão 95% concluídas, segundo informou ontem o chefe da Divisão de Construção e Conservação da Superintendência do Plano de Obras do Estado (Suplan), Uelson de Souza Tavares.

Segundo a Suplan, a obra será entregue à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano após a conclusão das exigências solicitadas pela Vigilância Sanitária do Estado. A data ainda não foi prevista pela Suplan, embora o prazo final previsto seja 23 de dezembro deste ano.

Segundo Uelson Tavares, a Suplan desconhece o procedimento administrativo aberto pelo Ministério Público Federal (MPF) que apura denúncias de irregularidades na execução da obra de construção no valor de R$ 341.220.02. “Desconheço qualquer apuração sobre irregularidades na obra. Tenho a informação que a obra está em andamento, faltando apenas detalhes para conclusão como a colocação de placas e cortinas”, disse o diretor.

A Suplan informa, ainda, que aguarda a liberação de um aditivo no valor de R$ 36.727,69 para conclusão dos novos serviços que não constavam na planilha do contrato. “A Caixa ainda não respondeu o sobre pedido aditivo. Assim que for liberado vamos encaminhar para as providências administrativas necessárias, incluindo o pagamento da medição final”, disse.

Pedido de Informações

O ofício encaminhado pelo Ministério Público Federal (MPF) pedindo informações sobre a obra ainda não foi protocolado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano. Em contato com o gabinete do procurador da República, Werton Magalhães Costa, a própria secretária Giucélia Figueiredo foi informada que o ofício foi enviado  quinta-feira (30).

“Temos o cuidado, zelo e respeito com a instituição MPF. Jamais deixaríamos de responder com agilidade um pedido de informação, nem de acompanhar os processos. Aguardamos a entrega da obra para instalação dos equipamentos do restaurante e oferecermos com qualidade o serviço à população”, disse Giucélia Figueiredo.

Janaína Araújo, da Assessoria de Imprensa da SEDH