Fale Conosco

2 de junho de 2010

A próxima ação será realizada no Centro de Reeducação Feminino Maria Júlia Maranhão, no dia 10 de ju



Os internos da Penitenciária de Psiquiatria Forense, que fazem parte do Programa Brasil Alfabetizado, foram submetidos na terça-feira (01) a consultas oftalmológicas. A ação, promovida com parceira das Secretarias de Cidadania e Administração Penitenciária (Secap), de Saúde (SES) e de Educação (SEEC), faz parte do programa federal ‘Olhar Brasil’.

O médico oftalmologista, Fabiano Brandão, realizou exames em 31 internos da Penitenciária de Psiquiatria Forense, que puderam escolher o modelo de armações dos óculos que serão dados pelo programa. Os óculos devem ser entregues em 30 dias.

Segundo Brandão, cerca de 70% dos adultos, inscritos no Programa ‘Brasil Alfabetizado’ necessitam de óculos, a maioria para correção da visão. A meta do Governo do Estado é estender o programa federal para todas as penitenciárias e cadeias públicas, onde existam apenados matriculados no Programa.

“Para isso, estamos fazendo um levantamento em cada unidade prisional  para saber quais os apenados matriculados no programa que ainda não possuem o cartão do SUS”, informou a gerente executiva de Saúde do Sistema Penitenciário, Ivana Carla Barros. De acordo com a coordenadora operacional do ‘Olhar Brasil’, Mônica Paiva Fialho Carneiro Braga, só podem ser atendidos e beneficiados com óculos os presos que possuem o cartão do SUS.

Programa

O ‘Olhar Brasil’ foi criado em 2007 pelo Governo Federal e tem como objetivo o diagnóstico de erros de refração (dificuldade de enxergar) nos estudantes da rede pública de ensino, evitando a evasão escolar.

Desde que foi implantado na Paraíba, no dia 2 de julho do ano passado, o ‘Olhar Brasil’ já realizou 67 mil atendimentos e entregou aproximadamente 40 mil óculos a estudantes da rede pública de ensino, com idade acima de 15 anos e que fazem parte do ‘Brasil Alfabetizado’. Com esse resultado, a Paraíba é o primeiro lugar em atendimentos na região Nordeste.

A próxima ação do ‘Olhar Brasil’ deve ser no Centro de Reeducação Feminino Maria Júlia Maranhão, no dia 10 de junho.

Angélica Nunes, da Assessoria de Imprensa da Secap