João Pessoa
Feed de Notícias

A idéia é homenagear pessoas cadastradas em JP e CG e em mais dez hemonúcleos no interior

terça-feira, 24 de novembro de 2009 - 20:43 - Fotos: 

A cada mês, em média, 4 mil pessoas doam sangue no Hemocentro de João Pessoa, que tem em seu banco de dados 90.579 doadores cadastrados. Em toda a Hemorrede, formada por órgãos do tipo na Capital e em Campina Grande, mais 10 hemonúcleos espalhados pelo interior do Estado, mensalmente são realizadas 8 mil coletas. Para homenagear essas pessoas que ajudam a salvar vidas todos os dias, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) vai comemorar o ‘Dia Internacional do Doador de Sangue’ nesta quarta-feira (25).

A diretora da Hemorrede, Patrícia Freitas, revelou que no Hemocentro de João Pessoa o doador será recebido com festa e haverá sorteios de brindes e um lanche especial. Ainda como parte das atividades ligadas a data, haverá coleta externa no Parque Solon de Lucena (Lagoa). No Hemocentro de Campina de Grande e hemonúcleos também haverá uma programação especial. “Além das pessoas que são doadores fidelizados, nós queremos aumentar ainda mais o nosso cadastro, pois a demanda é grande”, afirmou a diretora do Hemocentro.

Meta – Ela explicou que a meta nesta quarta-feira é coletar cerca de 800 bolsas de sangue em toda a Hemorrede, sendo 400 só em João Pessoa, 200 em Campina Grande e mais 200 nos hemonúcleos. “Para isso, nós estamos fazendo um apelo àquelas pessoas que nunca doaram sangue que compareçam as unidades de coleta em todo o Estado para fazer a sua doação como também aos doadores já cadastrados e que estão aptos a doar que não deixem de vir para fazer o seu gesto de amor e solidariedade e participar da nossa programação”, disse.

Patrícia Freitas disse que o doador de sangue é uma pessoal especial não só para o Hemocentro, mas também para aquelas pessoas que se encontram nos leitos dos hospitais a espera de sangue para uma cirurgia. “Mesmo com todos os mitos e preconceitos que existem com relação ao ato de doar sangue, as pessoas continuam procurando o Hemocentro para fazer esse gesto de solidariedade humana e a cada campanha a nossa meta principal é aumentar ainda mais o nosso número de doadores”, disse.

Exames – As pessoas que procuram a Hemorrede para doar sangue, além de estar ajudando a salvar vidas, fazem uma bateria de exames para o diagnóstico de várias doenças como a Aids, sífilis, hepatite e outras contraídas pelo sangue. A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e mais os leitos de planos de saúde cadastrados. Os hemonúcleos estão localizados nas cidades de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha.

Para ser doador a pessoa precisa ter idade de 18 a 65 anos, estar com peso acima de 50 kg, não tomar remédio controlado, não ter ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estar gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros que garantam a qualidade do sangue. “Não existe risco no ato de doar sangue, pois todo material é descartável”, garantiu a diretora.
 

Da Assessoria de Imprensa da SES/PB