Fale Conosco

30 de novembro de 2012

3ª Conferência Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável começa segunda-feira em João Pessoa



A Secretaria Estadual do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) realiza na segunda-feira (3) e terça-feira (4), a 3ª Conferência Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário. O evento que vai reunir engenheiros agrônomos, zootecnistas e produtores rurais, agropecuaristas, técnicos e representantes da agricultura familiar vai ser realizado no Centro de Cultura da Unipê, na BR 230, em Água Fria, em João Pessoa.

Nos dois dias do evento será promovida a Feira Agroecológica onde serão montados estandes institucionais na área em frente ao auditório do Centro Cultural da Unipê. O espaço é dedicado ao agricultor familiar e seus produtos orgânicos, expostos à venda.  Tambérm serão expostos os produtos e serviços das empresas vinculadas à Sedap, Emater, Emepa, Empasa e Interpa, parceiras na realização da conferência.

Balanço das ações – Por ocasião da abertura do evento, será apresentado um balanço das ações pelos técnicos da Emepa, mostrando os resultados das pesquisas desenvolvidas na empresa que contribuíram  para solucionar problemas de médios e pequenos produtores  na agricultura e na produção animal.

Um caso a ser apresentado é o combate a mosca-negra dos citros sem o uso de agrotóxico. Cerca de 14 municipios da Paraíba, produtores de citros, em especial a cidade de Matinhas, foram beneficiados com o controle da praga com produtos naturais. A praga estava dizimando a produção de laranja e ameaçando a economia do município.

Outra ação que vai merecer destaque são as novas cultivares de palma forrageira resistentes à cochonilha-do-carmim, desenvolvidas pela Emepa. As quatro variedades estão sendo distribuídas pelo Governo do Estado aos produtores da região do Cariri paraibano, que estão sofrendo com a destruição dos palmais pelo inseto invasor.

Alimentação animal –Na área de alimentação animal,serão apresentadas as pesquisas que levaram os produtores a alimentar os rebanhos com rações à base de plantas nativas  da região (marmeleiro,jureminha, maniçoba,favela) em forma de feno ou de silagem e a tecnologia de fabricação dos blocos multinutricionais.

A tecnologia consiste em blocos endurecidos, igual a rapaduras,feitos com melaço,ureia pecuária, sal comum,minerais e bagaço de cana-de-açúcar  ou folhas encontradas na propriedade.  O produtor mistura tudo e deixa secar em formas  de fazer tijolos. A utilização dos blocos multinutricionais é uma alternativa eficiente e promissora pois fornece nutrientes essenciais como proteína,energia e minerais durante  o período em que as forrageiras estão com baixa qualidade.