Fale Conosco

18 de setembro de 2013

3ª Conferência Estadual de Cultura começa nesta quinta-feira em Sousa



Começa nesta quinta-feira (19) a 3ª Conferência Estadual de Cultura, realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PB). A Conferência segue até sábado (21), na cidade de Sousa, Sertão paraibano, e reunirá 435 delegados eleitos nas 98 conferências municipais e territoriais. Durante três dias, delegados dos poderes públicos e da sociedade civil debaterão e elegerão demandas prioritárias para execução de políticas públicas para o setor cultural do Estado.

Tendo como tema “Uma política de Estado para a cultura: desafios do Sistema Estadual de Cultura”, a Conferência reunirá importantes pensadores de todo o Brasil, servindo como espaço de participação social e deliberação de políticas, mas também de formação e reflexão.

O credenciamento iniciará às 14h e seguirá até 17h30, horário do jantar. Às 18h30, a Orquestra de Metais Tom da Terra recepcionará a chegada dos participantes, antecedendo a solenidade de abertura.

Às 19h, a conferência será aberta com as presenças do secretário da Cultura, Chico César; do secretário de Articulação Institucional/MinC, Bernardo Mata Machado; do prefeito André Gadelha; do presidente da Fundação Municipal de Cultura de Sousa, Valber Matos; do representante do FOCA – Fórum de Cultura do Alto Sertão, Francisco Hernandes; e o articulador cultural da Secult-PB, Leonardo Alves.

Em seguida, às 20h, o secretário de Cultura da Bahia, Antônio Albino Canelas Rubim, fará palestra sobre “Políticas Públicas de Cultura no Brasil”. Albino Rubim abordará os processos históricos, políticos e sociais responsáveis pela constituição das políticas culturais no país até os tempos atuais, com a consolidação da visão tridimensional da cultura.

Encerrando a noite, a Conferência terá uma programação cultural com grupos e artistas da região. A partir das 22h, se apresentarão violeiros e repentistas participantes do Festival da Viola e do Repente do Vale dos Dinossauros, e em seguida, a Banda de Pífanos de São José de Piranhas.

Três dias de debates – Ao longo dos três dias, serão realizados debates de grande importância para as políticas públicas de cultura da Paraíba e do Brasil. Ancorados em quatro eixos estabelecidos pelo Ministério da Cultura, os principais debates terão como temas a implementação do Sistema Nacional de Cultura, Produção Simbólica e Diversidade Cultural, Cidadania e Direitos Culturais e Cultura e Desenvolvimento.

Para desenvolver as análises sobre cada tema, foram convidados pesquisadores e gestores culturais de diversas localidades do país, dentre eles Célio Turino, historiador e gestor cultural; Tarciana Portella, gestora do Instituto Delta Zero para o Desenvolvimento da Economia Criativa; Alemberg Quindins, diretor da Fundação Casa Grande; Bruno Bolay, representante da Embaixada da França no Brasil; Viviane Queiroz, gestora de cultura do Centro Cultural Banco do Nordeste; João Roberto Peixe, designer, arquiteto e gestor cultural; e Afonso Oliveira, produtor cultural e criador do Método Canavial.

Resposta ao Orçamento Democrático – De maneira até então inédita, a 10ª Regional do Orçamento Democrático Estadual elegeu, no dia 17 de maio, a cultura como segunda prioridade para a implementação de políticas públicas no Sertão paraibano. Em resposta, a Secult-PB decidiu realizar a 3ª Conferência Estadual de Cultura na cidade Sousa, fortalecendo o processo de descentralização das políticas culturais e dos espaços de decisão, bem como ampliando sua política de institucionalização da cultura pelo Estado.

Confira as informações necessárias e a programação completa da Conferência:

3ª Conferência Estadual de Cultura da Paraíba