Fale Conosco

5 de setembro de 2017

22 municípios participam em Patos da I Conferência Regional de Vigilância em Saúde



A cidade de Patos sediou a 1ª Conferência Regional de Vigilância em Saúde, realizada pela 6ª Gerência de Saúde, evento que contou com representantes de 22 dos 24 municípios da regional, na segunda-feira (4).

A Conferência, realizada nas dependências das FIP – Faculdades Integradas de Patos, teve como tema ‘Política Nacional de Vigilância em Saúde e Fortalecimento do SUS como Direito e Proteção e Promoção à Saúde do Povo Brasileiro’. Quatro subeixos foram debatidos pelos presentes, dentre eles “Saberes, práticas, processo de trabalho e tecnologia na vigilância em saúde” e “Responsabilidade do Estado e dos governos com a vigilância em saúde”.

Cerca de 80 gestores, profissionais de saúde e usuários trabalharam as temáticas propostas para melhoria nos municípios em vigilância em saúde, que compreende a epidemiológica, ambiental, sanitária e saúde do trabalhador.

Esta foi a primeira conferência regional de vigilância em saúde em nível de Brasil, cumprindo rigorosamente as diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. “Foi um momento importante pois reunimos aqui as pessoas que realmente estão envolvidas e trabalham nas vigilâncias de cada município”, comentou José Leudo de Farias, gerente da 6ª Regional de Saúde, o qual reclamou da baixa participação dos usuários, público alvo que deveria dizer o que espera das vigilâncias.

Apesar disso, Leudo acrescentou que a sociedade esteve bem representadada pelos gestores, proficionais de vigilância em saúde, que vão defender as propostas construidas nesse encontro, na próxima semana em João Pessoa, na Conferência Estadual e consequentemente na Nacional, de 21 a 24 de novembro em Brasília-DF.

Os municípios alegaram problemas financeiros que os impediria de realizar a conferência de vigilância em saúde. A 6ª Gerência abraçou a causa, fez toda a articulação, chamou para si a responsabilidade, mobilizou uma equipe e conseguiu, com êxito, realizar a conferência com todos os municípios num só dia, com exceção de Patos, que já havia realizado a sua, e Salgadinho, que não enviou representantes.

Da 1ª Conferência Regional de Vigilância em Saúde foram aprovadas 20 propostas, que serão apresentadas na Conferência Estadual. Dentre elas estão:

A criação e/ou atualização da Legislação Sanitária/ Código Sanitário Municipal;

Apoiar e garantir, no âmbito Municipal, Estadual e Federal, ações e estratégias que garantam aos Profissionais da Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde a investigação oportuna das doenças e agravos de Notificação Compulsória;

Garantir Concurso Público com vagas estabelecidas para Vigilância em Saúde;

Implantar e Implementar os Serviços de Oncologia na Região da III Macro, mediante habilitação junto ao Ministério da Saúde – MS.