Fale Conosco

15 de março de 2018

​Caravana Tecendo Redes capacita profissionais sobre violência contra mulheres no Sertão



Uma caravana de profissionais da área jurídica e especializada em violência doméstica contra mulheres começa, a partir de segunda-feira (19), em Cajazeiras, a capacitação de profissionais da Segurança Pública e Justiça que atendem mulheres vítimas de violência doméstica na Paraíba. A caravana vai percorrer as cidades de Cajazeiras, Itaporanga, Aguiar, Cachoeira dos Índios e Patos.

A atividade é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana e Secretaria de Segurança Pública, em parceria com Tribunal de Justiça da Paraíba, Ministério Público da Paraíba e Coordenação de Delegacias Especializadas de Mulheres (CoorDeam). A capacitação integra a programação do 8 de Março – Pela Vida das Mulheres: Decisão e Participação.

“A caravana é um esforço concentrado dos órgãos envolvidos em qualificar o atendimento de profissionais de segurança e justiça às mulheres em situação de violência doméstica e sexual no Sertão da Paraíba. A atuação da Secretaria de Segurança Pública, Coordenação das Delegacias de Mulheres, do Tribunal de Justiça e da promotoria é fundamental nessa iniciativa neste momento em que nos deparamos com uma onda de ódio e machismo que vem tirando a vida de mulheres de forma violenta e cruel”, afirma a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares.

Segundo a coordenadora das Delegacias Especializadas de Mulheres, a delegada Maísa Félix, a capacitação é uma continuidade das ações do governo e pretende sensibilizar profissionais que atuam nos serviços de atendimento à população, como assistentes sociais, psicólogas, assessores jurídicos, que atuam nos Cras e Creas, Conselhos Tutelares, agentes de saúde, coordenadores de escolas, Secretarias de Saúde e Educação, lideranças comunitárias, sindicatos, e equipes de Fóruns da Justiça e Ministério Público.

Em todas as cidades escolhidas ocorreram casos de morte com qualificadora de feminicídios ou ameaças de morte, segundo a delegada Maísa Félix. Em Itaporanga, por exemplo, já foram registrados dois casos de feminicídio este ano.

Patos – A passagem por Patos coincidirá com a mobilização da data do julgamento de Edmilson Souza da Costa, réu do caso Maria do Céu, presidente da Associação das Louceiras Negras da Serra do Talhado e liderança da comunidade quilombola da Serra do Talhado Urbano, na cidade Santa Luzia, que foi morta por Edmilson e teve o corpo ateado com fogo em 2013. O julgamento será no Fórum Miguel Sátiro, às 8h.

Grupos de mulheres da Associação de Louceiras do Quilombo do Talhado, profissionais da Semdh e do Centro Estadual de Referência da Mulher Fátima Lopes, que estão acompanhando o caso, e a família pedem justiça e o julgamento de Edmilson Souza da Costa.

A Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana está acompanhando o caso desde o assassinato junto à família da vítima e ao Centro de Referência da Mulher de Santa Luzia. Segundo a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, esse é mais um grave caso de violência doméstica contra mulheres na Paraíba que será julgado e acompanhado.

“Maria do Céu era uma liderança valorosa, uma mulher generosa, grande de alma, mente e coração. Não media esforços para defender o povo quilombola e as mulheres negras e lutar por melhorias para a sua comunidade”, disse Gilberta. Céu deixou quatro filhos, sendo um maior de 22 anos e três menores de idade, com 10, 12 e 14 anos. Sua filha adolescente também sofreu queimaduras no intuito de salvar a mãe.

CARAVANA TECENDO REDES

LOCAIS

Cajazeiras – 19.03 – Plenária da Câmara Municipal – Das 8h30 às 12h

Itaporanga – 20.03 – Fórum Dr. Ferreira Júnior – Das 8h às 12h

Cachoeira dos Índios – 20.03 – Auditório da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres – Das 8h às 12h

Aguiar – 21.03 – Escola Municipal Ensino Fundamental II LÍDIA Cabral de Sousa – 15h

No Cras – Às 19h

Patos 22 e 23 – Fórum Miguel Sátiro – Das 8h às 12h