João Pessoa
Feed de Notícias

‘Se Nada Mais Der Certo’ segue em cartaz no Bangüê

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 - 12:08 - Fotos: 
O filme é a mais recente produção do diretor José Eduardo Belmonte, o mesmo do premiadíssimo ‘A Concepção’ (2005), e fica em cartaz de sexta a domingo, às 18h30 e 20h30. Os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

‘Se Nada Mais Der Certo’ também segue o caminho dos prêmios. Mal estreou e já levou o os prêmios de Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Atriz (Caroline Abras) no Festival de Cinema do Rio. Também foi consagrado com o Prêmio da Câmara Legislativa e Prêmio Saruê no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

O filme é estrelado Cauã Reymond, a premiada Caroline Abras, João Miguel (Estômago) e Leandra Leal (Nome Próprio) e se passa em 2006. Cauã é Léo, um jornalista que vive de bicos para jornais de fora de São Paulo, cidade onde mora, mas está falido, já que os freelas são sempre pagos com atraso e como não são suficientes pra cobrir o rombo, ele gasta em pequenos prazeres.

Ângela (Luiza Mariani), que divide o apartamento com Léo, é uma mãe desleixada. Seu filho de seis anos é cuidado pela empregada, que não recebe o salário há quatro meses, mas permanece na casa, pois não tem pra onde ir. Ângela é depressiva e à noite caminha pela zona atrás de diversão e uma dose violenta de qualquer coisa.

Um dia, Léo resolve gastar o pouco dinheiro que tem na noite. Vai parar, por acaso, nos mesmos lugares frequentados por Ângela, onde acaba conhecendo Marcin (Caroline Abras), uma figura que trabalha na zona com um visual totalmente ambíguo: se veste de homem, mas com jeito de menina.
Léo fica amigo de Marcin, que o chama para sair, junto com o Wilson (João Miguel), um taxista que sofre de distúrbios mentais e acha que precisa de um psiquiatra para tratar dos seus estranhos desejos. Os três bebem e se divertem e, falidos, acabam por aplicar um golpe que cria laços de afeto ainda mais profundos entre eles.

Serviço
Se Nada Mais Der Certo (Brasil, 2008).  Sinopse: Jornalista, garota de programa e taxista se conhecem e, juntos, armam um golpe para tirá-los da falência. Mas o que esse encontro provoca mesmo neles são laços profundos de afetos. Vencedor do Festival de Cinema do Rio. Do mesmo diretor de ‘A Concepção’. Gênero: Drama. Direção: José Eduardo Belmonte. Duração: 120 minutos. No Bangüê, sexta, sábado e domingo, às 18h30 e 20h30. Ingressos: R$ 6 (inteira), R$ 3 (estudante). Classificação indicativa: 16 anos.

Assessoria da Funesc