Fale Conosco

23 de fevereiro de 2011

‘Operação GLP’ fecha depósito clandestino de gás de cozinha no Sertão



Uma operação conjunta entre policiais da 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil sediada em Catolé do Rocha, Delegacia de São Bento, Grupo Tático Especial de Patos, Ministério Público e o Fisco Estadual resultou no fechamento de um depósito clandestino de gás de cozinha no centro da cidade de São Bento, localizada a 385 quilômetros de João Pessoa.

De acordo com o delegado Marcus Vinícius Azevedo Damasceno, que comandou a operação, o depósito funcionava em local desapropriado e não atendia às normas de segurança estabelecidas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O proprietário do estabelecimento Talvacir Pereira de Oliveira, de 50 anos, também não tinha autorização da ANP para comercializar o produto. “Além do depósito, o acusado comercializava gás em um comércio de cereais, outra irregularidade constatada, infringindo as normas estabelecidas pela ANP”, explicou o delegado.

Ao todo, foram aprendidos 700 botijões de gás. O depósito foi interditado e o proprietário detido.  Ele foi encaminhado à delegacia da cidade, onde foi autuado pelo Crime praticado contra a ordem econômica. A pena pode variar de um a cinco anos de detenção. Mas, o comerciante pagou uma fiança, prevista em lei, no valor de R$ 2 mil e vai responder ao processo em liberdade.

O depósito clandestino era responsável pelo abastecimento de mais de oito comércios em São Bento e a Polícia acredita que existam outros estabelecimentos ilegais na região, por isso, a operação vai se estender por todo o Sertão do Estado.

“Vamos continuar o trabalho de investigação e essa operação vai continuar por tempo indeterminado. Nosso objetivo é intensificar as operações no sentido de coibir a venda ilegal de gás butano, protegendo a sociedade, uma vez que o comércio irregular põe em risco a vida da população’, alertou a autoridade policial.